O Ministério da Saúde de Moçambique inicia hoje um inquérito sero-epidemiológico sobre a covid-19 na cidade de Pemba, capital da província de Cabo Delgado, norte do país, anunciou o Instituto Nacional da Saúde (INS).

O chefe do Departamento de Regulação e Promoção de Investigação no INS, Nédio Mabunda, disse à emissora pública Rádio Moçambique que o inquérito vai incidir sobre quatro mil pessoas da cidade de Pemba entre profissionais de saúde, agentes da polícia, vendedores de mercados, transportadores rodoviários e famílias.

“O objetivo é conhecer o perfil das pessoas infetadas pelo novo coronavírus e adotar as melhores abordagens para travar a propagação da doença”, declarou Nédio Mabunda.

O levantamento vai durar oito dias e visa impedir o agravamento da covid-19 na cidade de Pemba, o segundo local a registar transmissão comunitária em Moçambique, depois da cidade de Nampula, no norte do país.

Na cidade de Nampula, os resultados preliminares do inquérito sero-epidemiológico revelaram que os 13 bairros da urbe estão “afetados” pela pandemia, que atinge também todos os grupos profissionais.

O inquérito foi realizado a 6.272 pessoas e consistiu em testes sero-epidemiológicos rápidos para a covid-19, que não detetam a presença do novo coronavírus no momento da sua realização, mas indicam se a pessoa esteve exposta ao vírus.

O resultado é revelado em 15 minutos, ao contrário do teste para a deteção do novo coronavírus, cujo resultado é conhecido em dois dias.

O levantamento realizado na cidade de Nampula aponta que o novo coronavírus afeta todas as faixas etárias na cidade, sendo os adolescentes, jovens e adultos os mais atingidos.

Moçambique anunciou no domingo a oitava morte provocada pelo novo coronavírus, uma rapariga de 17 anos com doenças congénitas e do foro respiratório, anunciou o Ministério da Saúde através de comunicado.

A paciente “estava em tratamento para as comorbidades que determinaram o seu internamento e o óbito ocorreu na madrugada de sábado, da sala de isolamento do Hospital Central de Maputo”, detalharam as autoridades de saúde.

De sábado para domingo, Moçambique testou 627 casos suspeitos e 18 deram resultado positivo para infeção pelo novo coronavírus, passando o país a ter um cumulativo de 987 doentes, dos quais 270 já se recuperaram.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 530 mil mortos e infetou mais de 11,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Publicidade