A empresa SolAtlântico anunciou hoje a suspensão temporária do transporte coletivo de passageiros na cidade da Praia, medida tomada no segundo dia do estado de emergência em Cabo Verde para evitar aglomeração de pessoas e propagação do novo coronavírus.

Numa nota publicada hoje, a SolAtlântico justificou a suspensão dos serviço de transporte de autocarros com a “atual situação exigente no país, com indicações expressas por parte do Governo no sentido de adoção de medidas de prevenção para evitar a propagação do coronavírus”.

Essas medidas pretendem “evitar aglomeração de pessoas no mesmo espaço, garantir um distanciamento adequado” de pessoas e “restringir a circulação de pessoas”, lê-se na nota assinada pelo administrador Henrique Duarte.

“A SolAtlântico viu-se obrigada a suspender temporariamente o serviço de transporte público coletivo de passageiros até o dia 17 de abril”, acrescentou a nota da única empresa de autocarros na cidade da Praia.

O estado de emergência em Cabo Verde, decretado pelo Presidente da República, entrou em vigor às 00:00 de domingo e prolonga-se até 17 de abril.

O decreto presidencial restringe fortemente os movimentos da população e determina o encerramento de vários serviços, empresas e serviços públicos da administração central e local e empresas privadas.

Cabo Verde regista seis casos positivos do novo coronavírus, dois deles na cidade da Praia e os restantes na ilha da Boa Vista, onde foi registada a morte de um cidadão inglês infetado.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 750 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 36 mil.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Publicidade