O fim do confinamento em França deverá começar a 11 de maio, anunciou hoje o primeiro-ministro, afirmando que “é preferível” usar máscara, o teletrabalho é para continuar e certas restrições de deslocações mantêm-se até 02 de junho.

O primeiro-ministro, Édouard Philippe, apresentou hoje o seu plano para o fim do confinamento na Assembleia Nacional, perante cerca de 75 deputados e vários ministros do Governo.

Philippe afirmou que manter o confinamento poderia levar a “efeitos prejudiciais” para o país, mas avisou que a data prevista para o seu fim, 11 de maio, só acontecerá se estiverem reunidas as condições necessárias.

“Se os indicadores não forem o que esperamos até lá, não haverá fim do confinamento a 11 de maio”, afirmou Edouard Philippe.

Uma das maiores dúvidas para os franceses é a política adotada face ao uso de máscaras. Philippe indicou que a compra de máscaras para o grande público por parte das regiões vai ser comparticipada em 50% pelo Governo e que máscaras laváveis vão ser postas à venda através do site da La Poste, os correios franceses. 

Publicidade