O Indicador de Clima Económico (ICE) de Moçambique caiu no mês de abril para o “nível mais baixo nos últimos dez anos”, refletindo o impacto da pandemia de covid-19, anunciou o Instituto Nacional de Estatística (INE) moçambicano.

O índice mensal caiu de um valor de 95,6 em março para 88,3 em abril, com a tendência negativa a dever-se à “queda da confiança em todos grupos empresarias, com maior destaque para o grupo das pequenas e médias empresas”, detalha o boletim do INE.

Os quatro indicadores que servem de base de cálculo do ICE e que medem as expetativas de emprego, procura, preços e uma apreciação do emprego atual caíram todos para o valor mínimo desde 2004.

Os indicadores de Confiança e de Clima Económico constituem uma publicação mensal sobre a conjuntura económica de Moçambique, compilada com base num inquérito de conjuntura realizado também todos os meses pelo INE às empresas do setor não financeiro.

“O estudo expressa a opinião de agentes económicos acerca da evolução e perspetiva da sua atividade, particularmente sobre emprego, procura, encomendas, preços, produção, vendas e limitações de atividade”, explica o INE moçambicano.

Moçambique regista um total acumulado de 254 casos de infeção pelo novo coronavírus, com duas mortes e com 91 recuperados.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 370 mil mortos e infetou mais de 6 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Publicidade