A Juventus anunciou esta quarta-feira que o defesa Daniele Rugani está infetado com Covid-19. Em comunicado, o clube de Cristiano Ronaldo revelou que o jogador italiano está, atualmente, assintomático. Também esta quarta-feira, o clube de Turim divulgou uma nota em que diz que o português permanece na Madeira. “Cristiano Ronaldo não treinou e permanece na Madeira, onde aguarda desenvolvimentos sobre a situação de saúde”, revela a nota de treino do clube.

O português não deve regressar a Itália nos próximos dias, devido ao surto de coronavírus que tem atingido todo o território italiano. Deverá cumprir isolamento, devido ao caso do colega, na Madeira.

No caso de Rugani, o jogador de 25 anos cumpre já todas as medidas de isolamentos, enquanto o clube tenta perceber com quem é que o jogador contactou, refere a Vecchia Signora.

Rugani é o primeiro jogador da Série A a dar positivo nos testes ao novo coronavírus.

O defesa esteve no banco de suplentes no passado domingo, no jogo entre a Juventus e o Inter realizado à porta fechada. A sua última partida a titular foi no dia 22 de fevereiro, também para a Série A, contra o Spal. Fez parte da comitiva do clube na visita a Lyon, dia 26 de fevereiro, para a Liga dos Campeões.

A Juventus tem receção prevista ao mesmo Lyon, para a segunda mão dos oitavos de final da prova europeia, para a próxima terça-feira, em jogo previsto para ser realizado à porta fechada.

Segundo os media italianos, toda a equipa da Juventus entrará de quarentena, bem como a do Inter, último adversário da Juve.

Quanto a Cristiano Ronaldo, já referia a Gazzetta Dello Sport durante a tarde, está atualmente na Madeira, para onde viajou após o jogo com o Inter para estar com a mãe, Dolores, que recupera de um recente ataque cardíaco. Também o internacional português e capitão da seleção nacional deverá entrar de quarentena, segundo os protocolos de saúde atualmente em vigor devido ao novo coronavírus.

Já esta quinta-feira, o presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, garantiu que CR7 respeitou “todas as condições de segurança” quando se deslocou ao Hospital Central do Funchal para visitar a mãe, Dolores Aveiro. “Não posso falar sobre esse assunto por uma questão de salvaguarda dos dados, mas quero dizer que a situação foi devidamente analisada e está, neste momento, garantida que não há qualquer possibilidade de infeção”, garantiu o governante.

“Tanto o atleta como a sua família estão assintomáticos”, indicou o secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, vincando que a visita de Ronaldo à mãe, hospitalizada vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), foi devidamente “controlada” pelo serviço regional de saúde e pelo próprio atleta, que se encontra na ilha desde 9 de março.

Recorde-se que todas as competições desportivas italianas estão suspensas até 3 de abril, incluindo a Série A, mas no caso da Liga dos Campeões a decisão cabe à UEFA.

De acordo com o Tuttosport , Cristiano Ronaldo não pretende voltar para Itália nem para jogar a Liga dos Campeões. Para CR7, o único desafio que importa neste momento é o da luta contra o novo coronavírus.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou esta quarta-feira a doença Covid-19 como pandemia. A OMS justifica a declaração de pandemia com “níveis alarmantes de propagação e inação”.

Publicidade