O presidente da World Athletics, Sebastian Coe, considerou hoje que chegou o momento de se definir uma nova data para os Jogos Olímpicos de Tóquio2020, devido à pandemia da Covid-19.

Coe, ex-atleta olímpico que lidera o organismo que gere o atletismo mundial, entende que a realização dos Jogos entre 24 de julho e entre 09 de agosto “não é exequível, nem desejável”, perante a crise sanitária que se vive em todo o mundo.

Numa carta de duas páginas dirigida ao presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, o líder do atletismo mundial transmite a preocupação dos atletas e reforça a necessidade de um adiamento dos Jogos Olímpicos.

No texto, divulgado pela CBS News, Sebastian Coe enumera três razões para o adiamento: a integridade da competição, porque as condições de treino são muito diferentes, a falta de um treino adequado é propícia a lesões e a angústia vivida pelos atletas.

“Creio que chegou o momento. Devemos isso aos nossos atletas, fazer uma pausa quando podemos. E neste assunto, penso que podemos”, sublinhou Sebastian Coe, reforçando a existência de uma ansiedade que é preciso “coletivamente, parar”.

O presidente da World Athletics disse ainda estar disponível para ajudar a encontrar uma nova data para os Jogos de Tóquio2020.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 324 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 14.300 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, há 14 mortes e 1.600 infeções confirmadas. O país está em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Publicidade