Cinco homens foram detidos por suspeita de estarem envolvidos na morte do estudante cabo-verdiano em Bragança, informou, esta sexta-feira, a Polícia Judiciária (PJ).

As detenções acontecem quase um mês depois dos factos ocorridos na madrugada de 21 de dezembro, em Bragança, em que uma desavença num bar terá estado na origem da agressão.

O estudante cabo-verdiano Giovani Rodrigues foi encontrado sozinho caído na rua e acabou por morrer 10 dias depois, num hospital do Porto.

Com a morte, na madrugada de 31 de dezembro, o caso passou para a alçada da Polícia Judiciária que informou que procedeu, na quinta-feira, “a buscas domiciliárias, inquirições e interrogatórios de várias pessoas, suspeitas de estarem envolvidas nos acontecimentos que determinaram a morte daquele jovem”.

“Na sequência desta ação operacional, envolvendo investigadores e peritos da Polícia Judiciária, foram detidos cinco homens, com idades entre os 22 e os 35 anos, tendo sido apreendidos elementos probatórios relevantes”, refere, em comunicado.

A PJ indica ainda que “a investigação tem vindo a ser conduzida em estreita articulação com o Ministério Publico de Bragança, titular do Inquérito”.

Os detidos vão ser presentes para interrogatório judicial, que deverá ocorrer no tribunal de Bragança, desconhecendo-se ainda a hora, sendo que a PJ adianta também que “oportunamente serão prestados esclarecimentos adicionais”.

Publicidade