De acordo com dados hoje divulgados pelo gabinete oficial de estatísticas da UE, o número de dormidas em estabelecimentos de alojamento turístico na UE atingiu os 3,2 mil milhões em 2019, um aumento de 2,4% face ao ano anterior.

Em Portugal, no ano passado o número de noites em estabelecimentos turísticos aumentou 3,4%, para 76,9 milhões, mais 3,6 milhões de dormidas face a 2018, uma subida que representa o dobro daquela verificada entre 2017 e 2018 (1,7%).

Os dados do Eurostat revelam que, dos 76,9 milhões de pernoitas turísticas em Portugal ao longo de 2019, 51,1 milhões foram de hóspedes estrangeiros (mais 2,6% que em 2018) e 25,8 milhões de residentes (o que representa um aumento ainda mais vincado, de 5%).

No ano passado, a Espanha voltou a ter o maior número de dormidas (469 milhões, um avanço de 0,5% face a 2018), seguindo-se a França (446 milhões, mais 0,8%), a Alemanha (436 milhões, mais 4%) e a Itália (433 milhões, mais 0,9%), tendo estes dois últimos países invertido posições face a 2018.

As maiores subidas comparativamente a 2018 foram registadas na Eslováquia (mais 12,6%), Lituânia (10%), Holanda (6,8%), Reino Unido (5,7%) e Roménia (5,6%), enquanto os maiores recuos foram observados na Grécia (menos 3,0%) e em Malta (-2,7%).

Entre 2018 e 2019, no conjunto da União, o crescimento de pernoitas foi exatamente o mesmo para residentes como para não residentes: 2,4% em ambos os casos.

Publicidade