Num comunicado enviado esta segunda-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP explica que o projeto solar Lagoa, localizado no estado brasileiro de Paraíba, têm uma capacidade total de 66 MW (Megawatts) e o início de operações esperado para 2022.

Com este novo contrato, refere a nota, a EDP “reforça a sua presença num mercado com baixo perfil de risco, através do estabelecimento de contratos de longo prazo, recursos renováveis atraentes e perspetivas sólidas a médio e longo prazo”.

Este novo projeto solar aumenta a diversificação tecnológica do portfólio da EDP, no qual a capacidade total solar deverá atingir 1,3 GW (Gigawatts) em 2022.

Após este novo acordo, “a EDP tem atualmente contratado 5,3 GW dos 7,0 GW de capacidade global prevista para o período de 2019-22, conforme anunciado no Strategic Update de 12 de março de 2019″, acrescenta a empresa.

Publicidade