Eleições africanas colocam riscos adicionais para as empresas em 2019 – Consultora Aon

A consultora de risco Aon considera que a África subsaariana mantém riscos elevados para as empresas em 2019, podendo os investimentos na região ser particularmente afetados num ano de eleições para vários países, incluindo Moçambique.

0

“Mais de dois terços dos países da África Subsaariana estão em risco de greves, tumultos e outros tipos de agitação civil, com um quarto deles em risco de sabotagem e ataques terroristas”, indica a consultora nos mapas de Risco Político e Terrorismo, produzidos em conjunto com o Continuum Economics e The Risk Advisory Group, a que a Lusa teve acesso.

Num ano em que mais de 20 países vão a votos, a Aon salienta a instabilidade dos períodos eleitorais, tendo em conta a maior probabilidade de surgirem “protestos disruptivos, inquietação e prolongada incerteza política”, associadas a problemas locais que envolvem condições socioeconómicas, disputas laborais ou conflitos intercomunitários, que também favorecem contextos de violência.

Publicidade