Dos 720,0 mil milhões de euros registados em janeiro, 320,8 mil milhões de euros respeitavam ao setor público e 399,2 mil milhões de euros ao setor privado.

Face a dezembro de 2018, o endividamento do setor não financeiro aumentou 3,9 mil milhões de euros, mantendo-se praticamente no mesmo valor registado em janeiro do ano passado (719,7 mil milhões de euros).

O aumento mensal “resultou do incremento de 3,8 mil milhões de euros no endividamento do setor público e de 0,2 mil milhões de euros no endividamento do setor privado”, refere o Banco de Portugal.

A subida do endividamento do setor público “resultou no aumento do financiamento concedido por todos os setores financiadores, com exceção das próprias administrações públicas”, segundo a mesma fonte.

Já no setor privado, observou-se um aumento do endividamento das empresas privadas em 0,4 mil milhões de euros e uma diminuição do endividamento dos particulares em 0,2 mil milhões de euros.

O banco central indica ainda “o aumento do endividamento externo das empresas e a redução do financiamento obtido junto do setor financeiro pelas empresas e pelos particulares”.

Publicidade