Cerca de duas horas de espectáculo transmitido em directo na plataforma digital da página do Governo marcou o encerramento das comemorações do 45º aniversário da Independência Nacional, contando com a participação de artistas da diáspora e residentes.

O espectáculo iniciou-se com a actuação de Batchart no estilo hip-hop, seguido de momento de humor apresentado pelo grupo Boka Fradu.

A artista Odailine Tavares presenteou o público com duas músicas, sendo uma morna e uma coladeira.

Depois dos artistas da diáspora,   entrou em palco um grupo “Tradison” de batucadeiras, seguido  de uma conversa com o coreógrafo António Tavares, que dissertou  sobre o percurso da dança.

Os conjuntos musicais “Os Tubarões” e  “Bulimundo” fecharam  com chave de ouro o show com ritmos quentes cabo-verdianos, nomeadamente o funaná.

A sessão solene comemorativa dos 45 anos da independência de Cabo Verde, que este ano teve um número reduzido de pessoas, por causa da pandemia da Covid-19, contou com os discursos dos representantes dos três partidos políticos com assento parlamentar (MpD, PAICV, UCID), do Presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos e Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca.

Todos colocaram tónica nos impactos da pandemia da covid-19 em Cabo Verde e apelaram à conjugação de esforços no combate à propagação do vírus, bem como o reforço das políticas públicas para acudir aos mais vulneráveis nesse momento difícil do País.

Publicidade