Na advertência, divulgada quarta-feira na página do Departamento de Estado, o Governo norte-americano alerta que o “risco de violência aumenta durante os períodos eleitorais e que, nas últimas eleições, algumas manifestações resultaram em violência”.

“O Governo da Guiné-Bissau pode impor restrições de viagens à medida que as eleições se aproximam, às vezes sem aviso prévio, o que pode afetar os planos de viagem”, refere o aviso, que indica também que podem ser encontrados mais postos de controlo da polícia e de militares.

O aviso do executivo norte-americano refere ainda que a Guiné-Bissau é afetada por “uma disfunção política e institucional crónica há décadas e há o potencial para violência”.

A Guiné-Bissau realiza eleições legislativas a 10 de março, concorrendo 21 partidos políticos. A campanha eleitoral decorre até 08 de março.

Publicidade