O memorando de entendimento foi assinado no âmbito do projeto cantinas escolares e “vai beneficiar cerca de 120.000 crianças do ensino pré-escolar e escolas primárias até 2023”, refere a representação diplomática norte-americana.

O projeto é financiado pelo departamento de Agricultura dos Estados Unidos no âmbito do programa McGovern Dolle.

Os Estados Unidos dão apoio ao projeto de cantinas escolares na Guiné-Bissau desde 2006.

Em outubro de 2019, o Programa Alimentar Mundial (PAM) assinou com o Governo guineense o plano estratégico para a Guiné-Bissau, que prevê um investimento de 55 milhões de euros para erradicar a fome e má nutrição no país até 2030.

No âmbito do programa cantina escolar, o PAM distribui diariamente uma refeição a 175.249 crianças de 865 escolas da Guiné-Bissau.

Publicidade