O investigador norte-americano Austin Doctor considera que existe uma crise de legitimidade no Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) e que são precisos esforços mais abrangentes e definitivos para erradicar a corrupção no país.

“As perspetivas de sucesso de João Lourenço e do MPLA nas próximas eleições dependem da capacidade do Presidente para aumentar a legitimidade do seu partido e para fortalecer a economia angolana através do investimento estrangeiro”, escreveu o académico num artigo publicado na edição online do Washington Post.

No texto, com o título ‘É a campanha anticorrupção em Angola um esforço real, ou é só a fingir?’, o professor de Políticas Públicas da Universidade de East Kentucky escreve que “a campanha anticorrupção do Presidente está pensada para resolver estas duas questões, mas sem esforços mais definitivos e abrangentes para erradicar a corrupção, as ações judiciais contra a família de dos Santos podem aparentar ser mais a fingir do que sinais de mudanças estruturais na política de Angola”.

Publicidade