Segundo explicou a empresa, a maioria das contas falsas foram detetadas ainda antes de se tornarem “membros ativos” na rede social, com a Facebook a salientar que registou um “aumento acentuado” na criação de contas falsas nos últimos seis meses analisados.

A empresa adiantou que o aumento demonstra os desafios que a Facebook tem na remoção de contas criadas com o objetivo de divulgar ‘spam’, notícias falsas e outros materiais.

Das 3,4 mil milhões de contas removidas no período de seis meses, 1,2 mil milhões ocorreu durante o quarto trimestre de 2018 e 2,2 mil milhões durante o primeiro trimestre deste ano. Mais de 99% delas foram desativadas antes que alguém reportasse a informação à empresa.

No período de abril a setembro do ano passado, o Facebook bloqueou 1,5 mil milhões de contas.

A rede social anunciou ainda que removeu mais de sete milhões de ‘posts’, fotografias ou outros materiais que violavam as regras contra o discurso do ódio.

Publicidade