O FC Porto venceu hoje o Varzim, por 2-1, e garantiu o apuramento para a meia-final da competição, naquele que foi o sétimo triunfo consecutivo para os dragões em jogos oficiais.

Os azuis e brancos, finalistas vencidos na última época, adiantaram-se no marcador com um golo de Soares, aos 28 minutos, com o Varzim, que disputa a II Liga, a chegar ao empate através de um livre de Hugo Gomes (36′), mas, ainda antes do intervalo, Marcano (41′) devolveu a vantagem à equipa da casa.

Sem surpresas, Sérgio Conceição apresentou uma equipa praticamente nova para o duelo desta terça-feira. Foram sete as alterações em relação ao encontro com o Moreirense, na sexta-feira, desde a baliza até à frente de ataque: Diogo Costa, Saravia, Marcano, Manafá, Sérgio Oliveira, Luis Díaz e Fábio Silva foram as novidades, com Vítor Ferreira, jovem promovido à equipa principal, a sentar-se no banco de suplentes.

Do lado do Varzim, destaque para as entradas de Alan Henrique para o lugar do castigado Luís Pedro, de Pedro Ferreira e do guarda-redes Ismael.

Logo aos três minutos, Lumeka apareceu solto na esquerda, mas depois perdeu muito tempo dentro da área e permitiu a Marcano cortar a bola. O FC Porto respondeu pouco depois, com Manafá a servir Luis Díaz na área e o colombiano a cruzar atrasado para Sérgio Oliveira (5’), que atirou por cima da trave, já sem o guardião do Varzim na baliza.

Aos 13’ Saravia descobriu Fábio Silva na área, mas o cabeceamento do jovem avançado saiu por cima. Os azuis e brancos pressionavam mais nesta altura, mas o Varzim tentava, sempre que possível, incomodar Diogo Costa – bem o guarda-redes portista na resposta ao cruzamento perigoso de Maciel.

Manafá também tentou a sua sorte, numa grande jogada individual, mas o remate à entrada da área saiu sobre a barra. Aos 25’ uma nova arrancada de Lumeka obrigou Mbemba a cometer falta, mas o livre lateral foi batido sem perigo para a equipa portista.

Acabou por ser Tiquinho Soares, que até àquele momento havia estado mais apagado, a colocar o FC Porto em vantagem: Fábio Silva lançou Saravia na direita, o lateral cruzou rasteiro para Otávio na área, com o brasileiro a servir de calcanhar Soares para o 1-0. Os jogadores do Varzim ficaram a pedir falta de Mbemba no início do lance, mas o árbitro validou o golo.

Certo é que a equipa de Paulo Alves não se deixou abater e chegou ao empate apenas sete minutos depois, naquele que foi o primeiro golo sofrido em casa pelo FC Porto nas competições nacionais. E que golo de Hugo Gomes, um míssil à entrada da área, na cobrança de um livre, sem hipóteses de defesa para Diogo Costa.

O Varzim tinha motivos para festejar, mas por pouco tempo, uma vez que os dragões voltaram a colocar-se na frente do marcador antes do intervalo (41’), na sequência de um livre na esquerda de Sérgio Oliveira, que cruzou para a área para Marcano desviar de cabeça.

A segunda parte começou com uma alteração no lado do FC Porto, com Saravia a dar lugar a Alex Telles – Manafá passou para a direita – e um ritmo de jogo bem mais lento. A equipa de Sérgio Conceição foi gerindo a vantagem, já a pensar na receção ao SC Braga daqui a três dias, mas continuava atenta às investidas de Lumeka, a unidade mais perigosa do Varzim.

Aos 60 minutos, João Amorim teve de se esticar para travar um cruzamento atrasado de Fábio Silva, depois de picar a bola por cima do guarda-redes adversário. O jovem saiu pouco tempo depois por troca com Romário Baró e o FC Porto passou a jogar em 4-3-3, com Sérgio Oliveira, Uribe e Baró no meio-campo.

Apesar de algum desgaste, o Varzim não desistia de tentar assustar o FC Porto, com várias incursões até à baliza de Diogo Costa, ainda que sem grandes oportunidades de golo. Os azuis e brancos continuavam a controlar a partida, pelo que Sérgio Conceição aproveitou para tirar Luis Díaz e lançar o jovem Vítor Ferreira – estreia pela equipa principal do FC Porto.

Alex Telles ainda fez a bola rasar o poste aos 88′, mas o marcador não voltaria a sofrer alterações. O FC Porto está nas meia-finais da Taça e espera agora pelo resultado do Académico de Viseu-Canelas para conhecer o próximo adversário na prova rainha.

Publicidade