O festival, que tem a participação de representantes de todo o país, eleitos durante as fases provinciais, tem sido “imagem de marca” na promoção da música típica de raiz angolana.

O membro da organização adiantou que nesta edição, vão ser introduzidos novos elementos, como dança e uma feira de arte, para “dar outra dinâmica ao festival e atrair o maior número de espetadores”.

“O ‘Variante’ é a combinação de ritmo, harmonia e melodia do cancioneiro nacional, por isso queremos presença da população” disse, acrescentando que durante o festival vai ser homenageado o género de dança tchitita, enquanto matriz cultural da região centro e sul do país.

Entre os músicos convidados constam os Irmãos Almeida, Flay, Sabino Henda, Duo Canhoto, Edna Mateia, Valter Ananás e a Banda FM, que acompanha os músicos e assegura, instrumentalmente, o projeto “Mini cantares da terra”, realizado em homenagem à música angolana de raiz.

“Pretendemos uma feira com a representação dos valores artísticos e culturais de cada uma das províncias, com intuito de chamar à atenção para a produção artística nacional e ajudar a reafirmar o lugar do criador angolano no desenvolvimento do país”, salientou.

Publicidade