A consultora Woodmackenzie considera que as novas regras do Banco Europeu de Investimento (BEI) que excluem financiamentos a projetos de gás vão ser um grande desafio para as empresas e abrandar a procura desta fonte de energia.

“O novo critério de financiamento do BEI vai tornar muito difícil o financiamento de projetos de gás, e sublinha que o gás está cada vez mais nos holofotes do debate sobre o clima”, disse o diretor de pesquisa da Woodmackenzie, Nicholas Browne.

Numa nota enviada aos clientes, a que a Lusa teve acesso, Browne escreve que “as notícias e o escrutínio político sobre os efeitos do gás na poluição vão intensificar-se” e acrescenta que “isso pode aumentar o risco de a opinião pública se virar para o gás natural da mesma forma que se focou no carvão, na maioria dos países”.

Publicidade