Tacarindua afirmou que a AT tem vindo a implementar reformas, com vista a facilitar o cumprimento de obrigações fiscais, melhorar o ambiente de negócios e alargar a base tributária.

“A recolha e modernização do sistema tributário é parte essencial da melhoria da mobilização de recursos internos”, disse.

As máquinas, denominadas Sistemas de Gestão de Máquinas Fiscais, vão melhorar a gestão dos contribuintes em sede do Imposto do Valor Aproximado (IVA) e do Imposto Simplificado para Pequenos Contribuintes (ISPC).

Segundo Tacarindua, a dinâmica económica do país exige resposta em termos de modernização dos processos de gestão tributária para que resultem ganhos para o Estado e o contribuinte.

Publicidade