A Fretilin, na oposição em Timor-Leste, pediu hoje ao Ministério Público que investigue 143 projetos adjudicados pelo anterior Governo, no valor de 350 milhões de dólares, com base no relatório de uma Comissão de Inquérito Parlamentar.

“Hoje, a bancada da Fretilin submeteu ao Ministério Público o Relatório da Comissão de Inquérito Parlamentar (CIP) sobre 143 Projetos, acompanhado de um requerimento para que seja feita uma investigação profunda com base nas indicações de violações às leis e regulamentos em vigor em Timor-Leste, que foram identificadas pela CIP sobre os projetos”, refere um comunicado enviado à Lusa.

“A bancada da Fretilin encontra-se bastante preocupada sobre os resultados apresentados no relatório desta CIP, que investigou factos relacionados com os 143 projetos que o Governo adjudicou diretamente, poucos dias antes das eleições gerais de julho de 2017”, refere.

Publicidade