Gloria Kalil lança novo guia de moda sobre como se vestir no trabalho

Trata-se do sexto título de uma sequência que, ao todo, já vendeu mais de 500 mil exemplares no país

0

Vestir-se bem dá trabalho – inclusive no ambiente onde se ganha o pão.Emseu sexto livro,
Chic Profissional – Circulando e Trabalhando num Mundo Conectado (Paralela,R$ 45), que
chega este mês às livrarias, a jornalista e consultora de moda Gloria Kalil apresenta um guia para momentos on duty, atualizado pelos novos códigos globalizados de trabalho. As páginas vêm recheadas com histórias de nomes à frente de negócios inovadores, como Cristina Junqueira, cofundadora da start-up Nubank, e Maria Prata, jornalista da GloboNews, assim como empresários de perfil tradicional.

Uma das dicas para se vestir é pensar no physique du rôle.“Se você acha dress code uma
caretice, não deve tentar uma carreira no banco”,diz. O mesmo se aplica ao extremo oposto: “o fato de ter um emprego informal não te livra de regras”. A sua ideia de camisa branca básica pode ser desestruturada como as de Jacquemus ou vir com cortes atemporais como as de Ralph Lauren.

Gloria inova ao escrever artigos,pronomes, adjetivos e substantivos no feminino, com a variação masculina entre parênteses.Trata-se de um lembrete à distorção de um mercado ocupado por mulheres que recebem menos que homens em igual função.

Desde o primeiro título,de 1996, todos os seus livros são best sellers – já venderam mais de 500 mil exemplares no País. O espírito vanguardista acompanha seus mais de 30 anos no métier. A grife italiana Fiorucci chegou pelas mãos da paulistana ao Brasil em 1979, provocando um choque no mercado nacional,então fechado a marcas estrangeiras.

O pioneiro site Chic,no ar desde 2000, é escola para a imprensa especializada (estagiei lá aos 17 anos). Sua mais acertada escolha talvez tenha sido a de olhar para a moda como comportamento. “Quando me perguntam o que usar em uma ocasião,a roupa é o que menos importa.As pessoas querem saber o que as espera”, diz. Diana Vreeland escreveu
que a elegância está na mente e que, se você tem isso,o resto virá. Gloria Kalil é o exemplo de que ela estava certíssima!

Publicidade