Rogério Zandamela realçou o imperativo de uma colaboração mais intensa entre os reguladores do sistema financeiro, quando falava na abertura do 5.º Encontro de Supervisão dos Bancos Centrais dos Países de Língua Portuguesa, que iniciou hoje em Maputo.

Nesse sentido, é importante a aposta na supervisão transfronteiriça, através de inspeções conjuntas por parte dos bancos centrais, impondo-se a assinatura de memorandos que viabilizem a cooperação.

O governador do Banco de Moçambique apontou ainda a cibersegurança como um desafio para as entidades de supervisão bancária, assinalando a rápida evolução tecnológica e da globalização da economia nas últimas décadas como fenómenos que tornam necessária a colaboração no campo da regulação financeira.

“Mostra-se pertinente o estabelecimento de uma estrutura de governação do risco cibernético, ao nível das autoridades de regulamentação e supervisão, com o propósito de garantir o estabelecimento de um ambiente de cibersegurança resiliente”, destacou Rogério Zandamela.

Publicidade