O Governo angolano autorizou a subconcessão dos serviços móveis da Angola Telecom, a terceira operadora do país, à empresa Angorascom Telecomunicações, S.A. segundo um despacho presidencial divulgado hoje.

O despacho, datado de 04 de novembro, não explicita as razões para a autorização “excecional” da subconcessão do serviço móvel da Angola Telecom, referindo-se apenas à necessidade de “garantir a promoção da concorrência na oferta de redes e serviços de comunicações eletrónicas em todo o território nacional”.

A agência Lusa procurou obter dados adicionais sobre a Angorascom e seus acionistas através de uma busca na Internet, mas não encontrou qualquer informação.

Publicidade