A porta-voz do Conselho de Ministros de Moçambique, Ana Comoana, disse que a linha de crédito que será aberta com o dinheiro do FIDA será acessível e vai financiar atividades que normalmente não são aposta da banca comercial.

“O objetivo é criar condições para que as comunidades rurais tenham acesso a crédito, fora dos mecanismos convencionais e com menos burocracia”, destacou.

Publicidade