Num comunicado, o XCMG referiu que o Banco XCMG S.A. vai ter sede em Pouso Alegre, no sul de Minas Gerais, município onde o grupo chinês já opera um parque industrial desde 2015, empregando 424 trabalhadores locais.

O XCMG é um dos maiores fabricantes mundiais de máquinas para construção civil e desenvolvimento de infraestruturas. Quase 95 por cento das vendas deste tipo de equipamento no Brasil é feito através de empréstimos bancários, sublinhou a empresa.

O Banco XCMG, a primeiro instituição financeira lançada no estrangeiro por um grupo industrial chinês, vai desenvolver produtos a pensar nos revendedores e compradores de máquinas para construção civil, refere o comunicado.

O novo banco vai promover o investimento em infraestruturas, reforçar a cooperação sino-brasileira e melhorar o ambiente de negócios para as empresas chinesas a operar no Brasil, prometeu o diretor executivo do XCMG, Wang Min.

Em novembro, o parque industrial do XCMG, em Pouso Alegre, foi escolhido por Jiangsu como a quarta zona económica e comercial da província chinesa no estrangeiro.

O parque tem tido “um papel ativo” na promoção do estado de Minas Gerais junto das empresas chinesas, sublinhou o grupo.

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema Neto, prometeu “apoiar o mais possível” o desenvolvimento a longo prazo do XCMG naquele estado brasileiro, segundo o comunicado.

O grupo obteve luz verde do Banco Central do Brasil para criar um banco a 23 de outubro passado, disse a 06 de janeiro o presidente do Banco XCMG, Gu Shiying. A decisão deu ao grupo chinês seis meses para lançar operações.

Publicidade