O espetáculo do grupo Kara Kata vai realizar-se no próximo dia 27, a partir das 18 horas, na Fundação Fernando Leite Couto, cidade de Maputo.   

Essencialmente, a peça “Tiros contra azagaias” é o resultado de um projeto de  intercâmbio cultural entre artistas da África de Sul e de Moçambique, sendo que a história tem em cena dois sujeitos (ator e bailarino), ambos guiados pela escrita de Mia Couto. A partir daí, segundo a nota de imprensa do grupo, os personagens “narram dramaturgicamente a história de África e de Moçambique em particular numa perspetiva contemporânea. Uma visão completamente africanista do antes e pós-colonização, através da tradição oral e expressão corporal (dança) daqueles que sentiram na pele a discriminação e rejeição dos seus valores pessoais, morais e culturais perdidos na conjuntura do ocidentalismo”.

Para Kara Kata, a peça procura dar voz aos que permanecem calados, como forma de içar a bandeira da liberdade de ser e estar numa África unida e livre de preconceitos.

Portanto, “Tiros contra azagaias”, com 45 minutos de duração, é um texto adaptado de “A espada e azagaia”, de Mia Couto, encenada pelo actor Buanamade Amade. O elenco da peça integra ainda o bailarino e coreógrafo Kwanele Finch Thusi e o músico Nbc Gás Butano.

Publicidade