Terceira e quarta regiões da Guiné-Bissau com mais eleitores, Bafatá e Gabú deixaram de ser bastiões do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) devido às divisões internas e questões étnicas.

Com 100.961 eleitores inscritos, a região de Bafatá só deu a Domingos Simões Pereira, candidato apoiado pelo PAIGC às presidenciais da Guiné-Bissau, 19.469 votos, enquanto o seu adversário na segunda volta, Umaro Sissoco Embaló, apoiado pelo Movimento para a Alternância Democrática (Madem-G15), obteve 37.671 votos.

A abstenção rondou os 24,48%, ou seja, 24.719 pessoas não foram votar.

Publicidade