Um comunicado divulgado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) português sobre as eleições na Guiné-Bissau, hoje realizadas, refere que “as primeiras indicações apontam para uma significativa participação dos eleitores”.

“Os guineenses expressaram livremente as suas preferências, à semelhança do que sucedeu nas legislativas de março último. Demonstraram, assim, o seu profundo empenho na consolidação democrática do país”, acrescenta o MNE no comunicado.

Portugal “aguarda o apuramento dos resultados e apela a todos os intervenientes para que seja garantido o respeito integral pela vontade popular, no quadro da Constituição e das leis”.

No mesmo comunicado, o MNE reitera “o forte compromisso com este novo ciclo de esperança na vida do país irmão Guiné-Bissau”.

Mais de 760.000 guineenses foram hoje chamados às urnas para eleger o novo Presidente da Guiné-Bissau entre 12 candidatos.

A votação decorreu entre as 07:00 e as 17:00 (mesma hora em Lisboa).

A Comissão Nacional de Eleições anunciou que os resultados provisórios serão divulgados nas próximas 72 horas.

Publicidade