Guiné-Bissau: Governo institui 18 de Novembro como “Dia Nacional da Nutrição”

0

O governo guineense na perspectiva de melhorar a situação nutricional do país, aprovou no passado dia “06” de corrente mês na reunião de Conselho de Ministros, “18” de Novembro como Dia Nacional da Nutrição.

Durante o acto da celebração decorrido no último fim-de-semana, Soares Sambú, em representação do Primeiro-Ministro, revelou que a Guiné-Bissau reconhece a importância da nutrição como direito humano fundamental para o desenvolvimento do capital humano.

Sustentou que é por essa  razão que  a Guiné-Bissau prestou o seu total apoio à Declaração da Década da nutrição 2016/25, aprovadoa pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

De acordo com aquele responsável, o país está comprometido a atingir os grandes Objectivos do Desenvolvimento Sustentável(ODS) para reduzir as metas da desnutrição crónica para menos de “dez” por cento, e de igual modo aguda para valor inferior a “cinco” por cento até  2025.

Por seu turno, a representante do Programa Alimentar Mundial (PAM) na Guiné-Bissau, Kiyomi Kawaguchi agradeceu ao governo por ter aprovado  “18” de Novembro como o Dia Nacional da Nutrição.

Citando dados dos inqueritos MICS de 2014, aquela responsável afirmou  que nas regiões de Oio, Gabú e Bafatá, cada três crianças se deparam com o problema de desnutrição alimentar.

“Podemos dizer que 35 por cento de crianças daquelas localidades se deparam com o problema de crescimento, a situação é tão grave, que segundo o critério de Organização Mundial de Saúde é preocupante”, sustentou Kiyomi.

Entretanto, o Ministro da Saúde Publica, Carlitos Barai, apelou aos Imames, Régulos, Padres da Igreja Católica, Sociedade Civil para darem as suas contribuições informando a comunidade sobre o consumo dos produtos locais como forma de evitar a falta de boa nutrição.

O governante reforçou que torna-se difícil combater o abandono escolar das crianças guineenses, quando não se pode garantir uma alimentação adequada às crianças.

Publicidade