Indícios sugerem que a covid-19 já estava na Europa em novembro

Publicidade