De acordo com o boletim de informação rápida, divulgado na quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) de Angola, em termos mensais, o IPCN registou uma variação de 1,38 por cento em outubro (1,45 por cento em setembro).

A classe “Alimentação e Bebidas Não Alcoólicas”, com 1,92 por cento, foi a que registou o maior aumento de preços, seguindo-se os “Hotéis, Cafés e Restaurantes”, com 1,50 por cento, “Bebidas Alcoólicas e Tabaco”, com 1,47 por cento, e “Lazer, Recreação e Cultura”, com 1,42 por cento.

O Huambo foi a província que registou maior variação de preços (2,35 por cento) e Luanda a que teve menos oscilação (1,32 por cento).

A inflação atingiu este ano um pico em janeiro, fixando-se nos 18,22 por cento, e registou em setembro e outubro o seu valor mais baixo (16,08 por cento).

Publicidade