A informação consta da proposta sobre os Limites de Despesa para a Elaboração do Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2019, apresentada hoje pela secretária do Estado para o Orçamento de Angola, Aia Eza da Silva.

Segundo a governante, o PIP preliminar contempla receitas no valor de 85.551 mil milhões de kwanzas para o financiamento de 2.282 projetos, incluindo para o setor de Energia e Águas, sendo que 85% dos projetos contam com financiamento externo.

De acordo com o documento, a projeção das receitas não petrolíferas para 2019 esta avaliada em 1.626,3 mil milhões de kwanzas (4,6 mil milhões de euros), um valor que vai sofrer atualização na fase final da preparação do OGE.

Para a elaboração da proposta de OGE 2019, discutida hoje num encontro de auscultação dos parceiros socais do Governo de Angola, as autoridades projetam a receita petrolífera com base numa produção anual de 608,6 milhões de barris e diária de 1,65 milhões, ao preço de exportação de 65 dólares (55,55 euros).

A proposta de OGE para o próximo ano apresenta igualmente um limite de solicitação dos órgãos de 9.217.449.169.287 kwanzas (26,3 mil milhões de euros), adiantou a secretária de Estado do Orçamento de Angola.

O valor global das receitas e despesas fixadas na proposta do Orçamento Geral do Estado para o exercício económico de 2019, documento que deve ser remetido em breve ao parlamento, não foi, no entanto, revelado pelas autoridades neste encontro.

Publicidade