“As operadoras de de telecomunicações estão ansiosas por implementar a rede 5G, mas para isso é preciso haver um forte investimento na Energia, tal como aconteceu nas Telecomunicações”, disse a empresária na conferência de tecnologias e telecomunicações em África AfricaCom, que decorre na Cidade do Cabo, na África do Sul.

“Gostava de ver no setor da Energia o mesmo que aconteceu no setor das Telecomunicações: um grande investimento do setor privado”, acrescentou Isabel dos Santos, que participou no certame em representação da empresa de telecomunicações angolana Unitel.

A filha do antigo Presidente angolano José Eduardo dos Santos apontou para o aumento da população estimado para África.

“Hoje somos 1,2 mil milhões de pessoas em África, em 2050 seremos 2,4 mil milhões — mais do que na China. O investimento necessário em infraestruturas é muito grande”, vincou.

No âmbito do investimento, Isabel dos Santos assinalou que, ao longo de 20 anos, a Unitel investiu mais de 2,2 mil milhões de dólares em cabos de fibra ótica, que dotaram o país de uma rede de 14.000 quilómetros desta tecnologia.

“É importante que empresas e governos trabalhem em conjunto. Se os governos africanos puderem criar modelos de negócio, isso vai estimular ambientes positivos para o investimento”, destacou a empresária de 46 anos.

Isabel dos Santos sublinhou ainda o potencial do ‘e-commerce’, as plataformas de comércio ‘online’, salientando “menos barreiras”, a diminuição de custos e a facilidade na comunicação de um produto a “uma audiência muito maior”.

Nesse sentido, a empresária angolana lançou a previsão de que “as próximas grandes empresas africanas serão, em grande maioria, movidas pela economia digital e pelo ‘e-commerce’”.

O AfricaCom reúne alguns dos maiores especialistas do setor tecnológico e das telecomunicações em África, juntando mais de 450 líderes empresariais e perto de 15.000 visitantes.

A edição deste ano decorre na Cidade do Cabo entre 12 e 14 de novembro.

Publicidade