Os jovens com 15 anos de Macau foram os terceiros melhores alunos do mundo em leitura, matemática e ciências revelou esta terça-feira a edição de 2018 do PISA da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

“De entre os 79 países/economias participantes no PISA 2018, o desempenho dos alunos de 15 anos de idade, de Macau, nas literacias de Leitura, Matemática e Científica, posicionou-se simultaneamente no terceiro lugar, tendo estes obtido melhores classificações, em relação às edições anteriores”, apontou a direção dos Serviços de Educação e Juventude de Macau em comunicado.

“As três literacias dos alunos de Macau alcançaram o nível de aprovação do PISA, posicionando-se, mundialmente, no segundo lugar. A OCDE indicou, ainda, que Macau é o único país/economia que tem apresentado um progresso contínuo e rápido, em termos de qualidade educativa”, lê-se na mesma nota.

O PISA (Programme for International Students Assessment) é um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), elaborado de três em três anos, e que mede o desempenho dos alunos de 15 anos em diversas competências.

As competências analisadas no estudo são leitura, matemática e ciências, avaliando ainda outras questões como as capacidades para mobilizar esses conhecimentos na resolução de problemas do dia-a-dia nas sociedades contemporâneas, o ambiente escolar e as condições de equidade na aprendizagem.

Os resultados no PISA são contabilizados em pontos. Nas competências de leitura, por exemplo, os alunos portugueses registaram um resultado global de 525 pontos, em matemática 558 e em ciências 544. Nas três categorias o território ficou em terceiro lugar. De acordo com o relatório da OCDE, Macau tem um sistema escolar de “classe mundial” que consegue “oferecer educação de alta qualidade em todo o sistema”.

“O desempenho médio dos alunos de Macau com 15 anos de idade, no PISA 2018, foi notavelmente superior ao dos países da OCDE. Macau passou a ocupar o terceiro lugar do ranking mundial e posicionou-se logo a seguir a China e Singapura”, destacou o Governo de Macau.

O maior progresso dos alunos de Macau, realçou o Governo do território, “foi obtido no nível ‘avaliar e refletir sobre textos’, tendo melhorado substancialmente 53 pontos, quando comparado com o resultado obtido no PISA 2009”.

No último relatório PISA 2015, os alunos de Macau com 15 anos foram os terceiros melhores em matemática e os sextos em literacia científica.

Publicidade