A cantora cabo-verdiana, residente em Portugal, Kady Araújo participa no dia 29 do corrente mês na segunda semifinal do concurso Festival da Canção e vai interpretar o tema “Diz Só”, de Dino d´Santiago e Kalaf Epalanga.

A canção “Diz Só” foi composta por Dino D´Santiago e com letra de Kalaf Epalanga, a interpretação é de Kady Araújo que vai estar acompanhada no Estúdio 1 da RTP, em Lisboa, por Adriana Abreu, Alicia Rosa, Solange Hilário e Inês Mendonça.

Várias são as mensagens de encorajamento e de força que a cantora Kady Araújo vem recebendo de amigos e cantores na sua página no Instagram e os fãs também gravaram um vídeo em que dizem: “Somos todos Kady”.

Terezinha Araújo, que para além de ser cantora é mãe de Kady, pediu à filha firmeza e que mostre tudo que é capaz de fazer neste desafio.

“Parabéns filha, a mãe está muito orgulhosa de ti por enfrentares este grande desafio na tua carreira musical. Sempre foste uma menina positiva, perseverante, batalhadora, com muita garra e fé, além de muito talentosa. Hoje és uma referência para a tua geração que labuta todos os dias pela sua afirmação e realização”, encorajou-a Teresinha Araújo.

O músico e amigo Ricky Man disse estrar “muito orgulhoso” por Kady ter aceite participar nesta competição que, a seu ver, é o “maior desafio” profissional que ela já abraçou.

“És a pessoa ideal para representar a comunidade luso-africana nesta pompeia Festival da Canção, pois para além do facto de seres uma excelente cantora representas na perfeição a mulher africana por seres determinada, forte e trabalhadora. Tenho a certeza absoluta que a tua prestação será memorável”, disse o cantor Ricky Man.

“Venho só lembrar-te que a tua voz e talento são inquestionáveis e a tua canção tem uma mensagem muito forte e importante, portanto vai segura e confiante porque não estás sozinha” disse a cantora, amiga e comadre Lura.

Don G do grupo Força Suprema parabenizou a cantora pela música e por ter dado importância e relevância àquilo que são as mulheres africanas neste tema.

“Diz Só” concorre com “Cegueira” de Dúbio feat +351, “Dói-me o País” de Luiz Caracol e Gus Liberdade, “Cubismo Enviesado” de Judas, “Não Voltes Mais” de Elisa Rodrigues, “Quero-te Abraçar” de Cláudio Frank, “Mais Real que o amor” de Tomás Luzia e “Abensonhado” de Jimmy P.

De acordo com a organização, na segunda semifinal, as oito canções serão sujeitas à votação do público e de um júri e as votações terão um peso de 50/50. Das oito canções apenas quatro seguirão para a final e vão juntar-se às quatro já seleccionadas na primeira semifinal.

A final do Festival da Canção realizar-se-á a 07 de Março no Coliseu de Elvas, no Alentejo.

O Festival da Canção, conhecido também como Festival RTP da Canção, inicialmente designado por Festival da Canção Portuguesa é um concurso anual promovido pela Rádio e Televisão de Portugal, desde 1964, com o objectivo de seleccionar uma canção para o Festival da Eurovisão.

Nascida na cidade da Praia, Kady Araújo é filha de Terezinha Araújo, fundadora e vocalista do grupo Simentera.

Iniciou-se na música desde muito cedo, tendo conquistado o prémio de Melhor Voz Infantil de Cabo Verde, no Festival Nacional dos Pequenos Cantores.

Foi vocalista do grupo de rock “Os Blende” e fez teatro. Kady apostou na formação musical e estudou na Weslyan Univeristy do Connecticut (Estados Unidos), Brasil e Portugal, tendo feito coros para outros cantores e compositores cabo-verdianos da nova geração como Djodje, Dani Santoz, Sara Alhinho e Ricky Man.

Em 2015, editou o seu primeiro álbum intitulado “Kaminho”, produzido pela Broda Music e faz de Lisboa a cidade base da sua carreira artística.

Em 2016 após a sua participação no Atlantic Music Expo em Cabo Verde, Kady recebeu uma bolsa de estudos da Berklee College of Music” para frequentar o “Berklee Five Week Summer Performance Program”, em Boston.

Em Agosto de 2017, lançou o single “Conbersu Sério” no estilo Afro.

Publicidade