O concerto é o primeiro de uma série de muitos, agendados para este ano, por todo o país.O diretor artístico da editora do cantor, Soba e-music, disse que o CD está a ser gravado em Luanda, nos estúdios da Rádio Vial e dos produtores Toty Samed e Kennedy Ribeiro. Nelson Campos informou ainda que o CD tem uma tiragem inicial de 1.500 cópias, a serem distribuídas nas províncias onde o músico vai atuar, com destaque para Benguela, Huíla, Namibe e Huambo.

Com o intuito de aproximar mais o artista ao público, Nelson Campos disse que foi preparada uma estratégia de promoção do CD, que inclui uma maior interação com o público durante e após a realização dos espetáculos.

O objetivo, explicou, é levar o público a sentir-se mais envolvido com os temas do próprio disco e que se possa ter uma ideia prévia do que esperar do produto acabado. “Para terem uma ideia mais precisa das músicas, pretendemos realizar espetáculos intimistas, onde o cantor actue, apenas, com voz e violão. É também uma forma de criar um laço mais forte entre ambos.”

Em cada um dos espetáculos, adiantou, o público vai poder também ver a evolução que os temas podem vir a sofrer, “uma vez que eles não serão iguais uns dos outros.” “Queremos brindar os fãs com um concerto único, em que eles têm a oportunidade de ouvir e conhecer, em cada show, as diferentes fases da instrumentalização dos temas. No final, depois do lançamento do CD, o cantor realiza o último espetáculo, mas desta vez com uma banda.”

A estratégia, revela, é uma inovação para o mercado angolano, onde apenas é feita a simples divulgação dos temas promocionais com, vídeos e entrevistas, “algo que naturalmente não podemos descartar.” “Mas queremos dar um passo à frente e criar algo novo, para desta forma não só promovermos o disco, como dar ao artista a oportunidade de estabelecer uma ponte mais coesa com os fãs e o público.”

Os bilhetes para os espectáculos estão a ser comercializados ao preço de 3.000 kwanzas. A Soba e-music pretende realizar cinco espetáculos, dos quais os quatro primeiros vão ser solos do cantor, apenas com voz e violão. O último acontece depois do lançamento do CD e já inclui uma banda.

Carreira

Com uma carreira promissora, Kizua Gourgel é um dos músicos angolanos da nova geração que ganhou notoriedade no music hall nacional, com temas cuja profundidade das composições tem gerado muitos admiradores.

A maioria das suas composições é baseada em poesias ou na sua própria vivência pessoal, com letras que perpetuam esta paixão musical que carrega na alma desde criança. Com uma excelente voz, o músico já conquistou vários prémios como o Festival da Canção, da Luanda Antena Comercial (LAC), o prémio Balada do Ano, do Top Rádio Luanda, assim como o de “Melhor Trovador”, pela Casa Blanca.

Em 2006, gravou o seu primeiro disco, com o título “Tetembwa”. Cinco anos depois, em 2011, participou do Festival de Jazz de Luanda. Kizua Gourgel herdou a veia artística dos seus pais, já falecidos, com grande destaque para o seu progenitor, Beto Gourgel.

Publicidade