“Os membros do Conselho de Segurança observaram que a realização de eleições legislativas, bem como a assinatura de um Pacto de Estabilidade antes das eleições, tal como previsto no Acordo de Conacri, são as prioridades máximas”, refere um comunicado à imprensa, divulgado na sexta-feira.

O comunicado foi emitido na sequência de reunião daquele órgão das Nações Unidas para analisar a situação na Guiné-Bissau, realizada em 30 de agosto, e que contou com a presença do primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes.

Publicidade