Libra, o próximo império global do patrão do Facebook

2020 será marcante para o mundo digital. Universo de Zuckerberg passará a contar com uma moeda digital e uma app que pagará tudo num click.

0

Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, voltou a surpreender o mundo digital quando anunciou, há poucas semanas, que vai lançar uma criptomoeda em 2020. A libra. Para tal, vai “liderar a associação que lançará a criptomoeda como parte do plano de expansão das redes sociais para o comércio eletrónico”, disse Zuckerberg, citado pela agência Reuters. Em termos práticos, esta comunicação também funcionará como um chamariz mundial dirigido às organizações e empresas atentas e interessadas em investir no potencial tecnológico das blockchain. É verdade que no momento em que Zuckerberg anunciou esta decisão estratégica – no passado 18 de junho –, não caminhava sozinho nesta cruzada. Já contava com o apoio de 28 membros fundadores da sua Associação Libra, sediada em Genebra, na Suíça (ver infografia).

Entre esses membros está o unicórnio português Farfetch, liderado por José Neves, seu presidente executivo (CEO). Note-se que o objetivo do líder do Facebook é lançar no primeiro semestre de 2020 a criptomoeda Libra e o porta-moedas digital Calibra. Nessa fase de arranque deste projeto, Zuckerberg já conta estar rodeado de 100 membros na Associação Libra.

Publicidade