“Podemos trabalhar em conjunto em toda a área de criação de valor para a própria competição [de futebol moçambicano], o que culminará com mais patrocinadores, com o objetivo fundamental de termos uma liga moçambicana sustentável”, disse à Lusa em Maputo Pedro Proença, presidente da LPFP.

Pedro Proença manifestou a disponibilidade da entidade que dirige em ajudar o futebol moçambicano, quando falava à margem da assinatura de um memorando de entendimento com o presidente da Liga Moçambicana de Futebol (LMF), Ananias Couana.

A formação de quadros da LMF e dos clubes moçambicanos na tutela dos direitos audiovisuais emergentes dos jogos de futebol é uma das áreas de grande interesse na cooperação acordada no âmbito do memorando assinado pelas duas entidades.

“Hoje, temos a noção de que o futebol de alta competição são os conteúdos televisivos. Há que explorar estas áreas e assegurar que possam advir mais-valias económico-financeiras para a própria Liga Moçambicana de Futebol e para os próprios clubes”, acrescentou Pedro Proença.

O memorando prevê que quadros da LMF façam estágios na LPFP e beneficiem de bolsas de pós-graduação em cursos ligados à gestão desportiva, em colaboração com a Universidade Católica.

Pedro Proença defendeu o imperativo de o futebol moçambicano se tornar credível para poder atrair parceiros.

“Os patrocinadores querem ver retorno daquilo que são os seus investimentos, os parceiros querem sentir-se confortáveis naquilo que são a missão e objetivos da própria liga”, destacou Pedro Proença.

Por seu turno, o presidente da LMF, Ananias Couana, congratulou-se com a assinatura do memorando, considerando-o estratégico para o desenvolvimento do futebol moçambicano.

“Temos o desafio de garantir maior exposição e visibilidade dos parceiros do ‘Moçambola’ para viabilizar o retorno financeiro dos investimentos que realizam no nosso campeonato”, assinalou Couana.

O entendimento, prosseguiu, vai garantir a melhoria dos processos de gestão do futebol moçambicano, conduzido a modalidade para patamares mais elevados.

“Vamo-nos empenhar para uma capacitação criteriosa dos nossos gestores desportivos, quer a nível da Liga Moçambicana de Futebol, quer a nível dos clubes”, destacou o presidente da LMF.

Publicidade