A cidade de Kigali (Ruanda) acolhe, entretanto, a “final four” e final da competição, que começa a ser jogada a partir de Março de 2020. As cidades eleitas sediarão a temporada regular que contará com 12 equipas, divididas em duas conferências, disputadas em três cidades cada uma. Na temporada regular, as 12 equipas disputam cinco partidas, totalizando 30 jogos, qualificando-se para os “play-off”, as três melhores de cada conferência. No agregado, as seis formações apuradas para os “play-off”, também denominado de “Super 6” jogam em formato “round-robin” para determinar as quatro apuradas para a “final four” e final BAL, a ser jogada em Kigali, Ruanda.

Quanto à logística, a BAL anunciou que as marcas Nike e Jordan Brand são as fornecedoras exclusivas de equipamentos à nova liga profissional, ou seja, vão equipar as 12 equipas com uniformes oficiais de jogo, de treino, roupas de aquecimento e meias, com seis equipes na Nike e as restantes na Jordan Brand.

Os anúncios foram feitos pelo presidente da BAL, Amadou Gallo Fall, durante uma recepção no Musée des Civilizations Noires, em Dakar, na presença do secretário-geral da FIBA, Andreas Zagklis, do diretor -executivo da FIBA África, Alphonse Bilé, do comissário e vice-comissário da NBA, Adam Silver e Mark Tatum, respetivamente.
No âmbito da parceira entre a NBA e a FIBA, a BAL poderá receber apoio financeiro e recursos para o desenvolvimento contínuo do ecossistema de basquetebol no continente, incluindo adestramento para jogadores, treinadores e árbitros e investimento em infraestruturas.

Publicidade