Depois de uma cerimónia que reuniu hoje vários representantes do Governo de Macau, na qual foram proferidos vários discursos, as celebrações pelo território vão estender-se até terça-feira, entre espetáculos de `vídeo mapping` e fogo de artifício.

No domingo, dia 29, está prevista uma receção no Centro de Convenções e Entretenimento da Torre de Macau.

No mesmo dia, à noite, tem início um espetáculo de `vídeo mapping`, no centro da cidade, com a projeção, nas ruínas de São Paulo, de imagens de diferentes edifícios e paisagens de Macau.

“O público verá imagens de diferentes edifícios e paisagens de Macau projetadas nas ruínas de São Paulo, entre ruas e ruelas, com a bandeira nacional hasteada”, pode ler-se num comunicado dos Serviços de Turismo.

O espetáculo, que se realiza durante três noites, prevê também a projeção de imagens da praça de Tiananmen, em Pequim.

Em Macau, o dia 01 arranca como é já habitual: com a cerimónia do içar das bandeiras da China e da região administrativa especial, seguindo-se a prova “Correndo em Comemoração do Dia Nacional”.

Nesse dia, “ecrãs gigantes serão também instalados em vários pontos da cidade para a transmissão em direto da parada militar feita em Pequim”, anunciaram os Serviços de Turismo.

Em paralelo, o 30.° concurso internacional de fogo-de-artifício de Macau conta com duas sessões na terça-feira, em frente à Torre de Macau, com a participação das equipas chinesa e francesa.

Publicidade