Dos 11 titulares dos principais cargos do quinto Governo de Macau, liderado por Ho Iat Seng, e nomeados no domingo pelo Conselho de Estado chinês, mais de metade teve formação em língua portuguesa.

Nascido em Pequim, em 1966, André Cheong Weng Chon, que foi nomeado secretário para a Administração e Justiça, licenciou-se em português pela Universidade de Estudos Estrangeiros de Pequim e em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Macau.

Antes da transferência de soberania, em 1999, foi diretor da Conservatória do Registo Predial e diretor dos Serviços de Justiça. Em 2014, foi nomeado comissário contra a Corrupção.

Nascido em 1968, na província chinesa de Guangdong, que faz fronteira com Macau, Wong Sio Chak, que transita do Governo anterior como secretário para a Segurança, é licenciado e doutorado em Direito pela Universidade de Pequim e frequentou ainda os cursos de Direito e Língua e Cultura Portuguesa na Universidade de Coimbra.

Após a transição foi nomeado para procurador-adjunto do Ministério Público. Desde 2014, até à data, é secretário para a Segurança e vice-presidente da Comissão de Defesa da Segurança do Estado.

Nascido em Hong Kong, em 1970, Chan Tsz King, que assume o cargo de comissário contra a Corrupção, frequentou o curso de Língua e Cultura Portuguesa na Faculdade de Letras de Lisboa e licenciou-se em Direito na Faculdade de Direito da Universidade Autónoma de Lisboa.

Atualmente exerce funções na delegação do Ministério Público junto ao Tribunal de Última Instância e de Segunda Instância de Macau.

Ho Veng On, nascido em Macau, em 1962, mantêm-se como comissário da Auditoria. Concluiu o curso de professores de Língua Portuguesa e o curso para a carreira de intérprete-tradutor na Escola Técnica da Direcção dos Serviços de Assuntos Chineses. É licenciado em Administração Pública, tem mestrado em Relações Internacionais e um doutoramento em Linguísticas Aplicadas em Línguas Estrangeiras.

Em 1999, foi destacado pelo Governo Português de Macau para apoiar o Chefe do Executivo indigitado na criação do gabinete e participou nos trabalhos da transferência da administração para a China.

Nascido em 1964, em Guangdong, Ip Son Sang, que se mantém como procurador do Ministério Público, licenciou-se em Direito e tirou mestrado em Direito Internacional Público. Frequentou também o curso de Língua Portuguesa e Direito na Universidade de Coimbra.

Após dezembro de 1999 foi nomeado como juiz do Tribunal Judicial de Base de Macau.

A chefe do Gabinete do Chefe do Executivo, Hoi Lai Fong, nasceu na província de Fujian, leste da China, em 1974. Tirou licenciatura e mestrado na Universidade de Zhongshan e concluiu vários cursos de formação jurídica na Universidade de Coimbra.

A partir de 2000, exerceu funções de técnica superior da direção dos Serviços de Economia. Desde 2014 até à data exerce funções de adjunta do comissário contra a Corrupção e diretora dos Serviços contra a Corrupção.

Raimundo Arrais do Rosário é o único nativo de português entre os principais cargos do novo Executivo. Nasceu em 1956, em Macau, e licenciou-se em Engenharia Civil. Mantém o cargo de secretário para os Transportes e Obras Públicas, que ocupa desde dezembro de 2014.

Nomeado secretário para a Economia e Finanças, Lei Wai Nong nasceu em Fujian, em 1969. Obteve o Diploma de Informática no Instituto Politécnico de Macau, é licenciado em Administração Pública, em Direito em Língua Chinesa e Mestrado em Ciências Sociais, todos pela Universidade de Macau.

Ingressou na Função Pública em 1992, onde exerceu sucessivamente funções de técnico de Informática, adjunto, chefe de divisão e administrador da Imprensa Oficial do Governo de Macau.

A nova secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Ao Ieong U, nasceu em Guangdong, em 1968. Licenciou-se em 1992 em Aplicação e Ciências de Computador pela Universidade de Tecnologia do Sul da China.

Exerceu funções de técnica superior da Polícia Judiciária desde 1994. Desde 2014 e até agora exerceu o cargo de diretora nos Serviços de Identificação. A Secretaria para os Assuntos Sociais e Cultura, anteriormente liderada por Alexis Tam, abarca as áreas da educação, saúde, ação social, cultura, turismo, desporto, juventude, segurança social, indústrias culturais e reinserção social.

Leong Man Cheong, que nasceu em Macau, em 1964, foi nomeado comandante-geral dos Serviços de Polícia Unitários (SPU), onde anteriormente foi adjunto do comandante-geral. É licenciado em Ciências Policiais pela Escola Superior das Forças de Segurança de Macau.

Nomeado diretor dos Serviços de Alfândega, Vong Man Chong nasceu em 1966, em Macau, e é licenciado em Ciências Policiais da Escola Superior das Forças de Segurança de Macau.

Ingressou na Polícia Marítima e Fiscal em 1989. Após a criação dos Serviços de Alfândega, em 2001, desempenhou os cargos de chefe do departamento da Propriedade Intelectual, do departamento de Fiscalização Alfandegária dos Postos Fronteiriços, de adjunto do Diretor-geral e de Subdiretor-geral daqueles Serviços.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here