Entre janeiro e setembro, o número de excursionistas (15.929.175) e de turistas (14.273.731) aumentou 30,6% e 4,9% respetivamente, em termos anuais, totalizando 30.202.906 de visitantes naquela que é a capital mundial do jogo.

Por visitante entende-se qualquer pessoa que tenha viajado para Macau por um período inferior a um ano, um termo que se divide em turista (aquele que passa pelo menos uma noite) e excursionista (aquele que não pernoita).

Nos meses em análise, os visitantes permaneceram no antigo território administrado por Portugal por um período médio de 1,2 dias, de acordo com a Direção dos Serviços e Estatísticas e Censos (DSEC).

A maioria dos visitantes que entrou em Macau, até setembro, é oriunda do interior da China (21.455.294), mais 17,7% em relação ao período homólogo de 2018.

Já os visitantes da Coreia do Sul (609.833), de Hong Kong (5.560.117) e de Taiwan (815.838) cresceram 0,4%, 22,3% e 1,5%, respetivamente.

Só no mês de setembro, visitaram Macau 2.764.924 de pessoas, um aumento de 8% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Em 2018, Macau bateu o número recorde de turistas: 35,8 milhões, um aumento de 9,8% em relação ao ano anterior.

Publicidade