A cerimónia de abertura do VII Fórum Jurídico de Lisboa, que aborda a Justiça e a Segurança até quarta-feira, está prevista para as 09:00, após a qual se realiza a primeira conferência, com Sérgio Moro, a partir das 09:45.

O ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil, membro do Governo de Jair Bolsonaro, que tomou posse em janeiro, vai intervir no painel “O Estado democrático de Direito e o combate à criminalidade organizada e à corrupção”.

Ao longo de três dias, serão abordados assuntos relevantes do foro político internacional, entre outros, pelo presidente do senado do Brasil, Davi Alcolumbre, o presidente da câmara dos deputados brasileira, Rodrigo Maia, o presidente do Supremo Tribunal de Justiça de Portugal, João Otávio de Noronha, e o diretor da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, Pedro Romano Martinez.

As várias conferências irão abordar temas de atualidade, como “Reformas na Justiça, no domínio penal e processual penal”, “Segurança Pública”, “Custos públicos e privados em segurança no Brasil” ou “Execução penal e crise penitenciária”.

A terça-feira, segundo dia, terá como palestrantes o diretor-geral da Polícia Federal no Brasil de 2011 a 2017 e coordenador de Inteligência e Segurança da FGV Projetos, Leandro Daiello, o senador brasileiro António Anastasia e o criminalista Sacha Darke.

O último dia de conferência terá o painel “Redes sociais, Informação e Democracia”, com um painel composto pelo diretor-geral da Impresa, Ricardo Costa, e a diretora da Lusa, Luísa Meireles, entre outros.

Em debate, questões pertinentes dos desafios e limites que se colocam à comunicação social, entre os quais ‘fake news’ e as redes sociais.

Publicidade