Os artistas cabo-verdianos Mário Lúcio e Princezito sobem ao palco da sala do AM Home, em Pétange, no Luxemburgo, este sábado, 19, para um concerto “Mano a Mano” a convite da Roda de Coladeira.

O evento, que conta com a parceria da Associação Cabo-verdiana do Sul e com o apoio da Embaixada de Cabo Verde no Luxemburgo, visa, segundo uma das organizadoras, Rosy Santos, celebrar o Dia da Cultura e das Comunidades Cabo-verdianas e ainda promover os artistas cabo-verdianos no Luxemburgo.

“Este projecto existe há um ano, não exatamente neste formato com artistas vindo de fora, mas como vimos que seria mais fácil conseguir a adesão resolvemos adaptar desta forma e seguir em frente. Foi no sentido de aproveitar o mesmo público e dar-lhes a conhecer o trabalho dos nossos artistas locais”, informou.

O evento será dividido em dois momentos, isto é, um com os artistas locais como Casimiro, Cassandra Lobo, Duda Andrade, Inalino, Rui Almoni e Zé e um outro momento com os irmãos Mário Lúcio e Princezito.

Esses músicos vão ser acompanhados por Vadeca na bateria, Ramiro no teclado, Djamilo na guitarra, Djoy Santos na viola baixo, Djoy d’Ninha na percussão, Alcides no saxofone.

Segundo o jornal online luxemburguês Wort, Mário Lúcio apresenta na sexta-feira no espaço “Altrimenti Culturel ASBL”, (Avenue Marie-Thérèse, n° 5), o romance “O Diabo foi meu padeiro”, seguida de um workshop musical dedicado aos temas “A música e a cultura no cenário atual” e “A música e a carreira musical”.

A realização deste workshop “visa responder aos apelos dos músicos e agentes culturais da comunidade cabo-verdiana no Luxemburgo e tem como objetivo ampliar conhecimentos e proporcionar vivências entre músicos, agentes culturais, associações, além da comunidade em geral”, refere a organização em comunicado.

Publicidade