A informação foi avançada pelo Director Nacional de Assistência Médica, Ussene Isse, em conferência de imprensa sobre o balanço da quadra festiva.

Apesar de este dado representar uma redução, se comparado ao igual período da quadra festiva anterior, Isse manifesta a sua preocupação com a persistência de um elevado número de casos desta natureza.

“Na quadra festiva anterior registamos 145 casos de violação sexual. Isso nos chama a atenção para um trabalho muito sério que se tem de fazer com a sociedade”, sublinhou.

A violência doméstica, durante a quadra festiva, também é outro problema que preocupa sobremaneira as autoridades sanitárias, apesar de se registar uma redução significativa comparativamente ao ano anterior.

“Registamos 221 casos de violência doméstica contra 278 da quadra festiva de 2016/17.” Esta cifra representa uma redução de cerca de 25 por cento.

Na ocasião, ele falou sobre casos de ferimentos contraídos por uso inadequado de objectos pirotécnicos que continuam a mutilar dezenas de cidadãos.

“Registou-se o ferimento de 61 pessoas contra 37 do ano passado”, disse.

Publicidade