Os partidos em campanha na Gorongosa, Moçambique, consideram que a morte de Dhlakama não vai influenciar as eleições autárquicas de quarta-feira, mas o nome do ex-líder da Renamo continua presente nas conversas naquele bastião da oposição.

Publicidade