No seguimento do vigésimo quarto dia de campanha eleitoral em curso no país desde o passado dia 31 de Agosto, em Manica, os partidos tendem a virar as suas atenções para os distritos, depois de na última semana terem olhado a capital provincial, Chimoio, como “zona de conforto” no processo de caça ao voto.

Assim, esta segunda-feira, os distritos de Gondola, Mossurize e Vandúzi, foram a preferência, respetivamente, dos partidos Frelimo, Renamo e MDM.

A cabeça-de-lista da Frelimo para Assembleia provincial de Manica, Francisca Domingos Tomás esteve no distrito de Gondola, concretamente na localidade de Muda Serração, onde num showmício por ela orientado, o qual foi antecedido de uma passeata, pediu votos para o partido de batuque e maçaroca e seu candidato presidencial Filipe Nyusi, prometendo emprego para jovens e desenvolvimento a vários níveis.

“Muitos projectos virão, muitas empresas irão instalar-se no nosso país porque o conflito armado acabou, e assim que acabou há condições para se abrir empresas para que os jovens tenham dinheiro e por via disso ganharem dinheiro. Não vamos distribuir dinheiro, não é assim que se faz”, prometeu Francisca Domingos Tomás a centenas de residentes de Musa Serração que acorreram ao showmício.

Enquanto isso, o cabeça-de-lista do MDM, Arone Mussualho esteve a caçar votos no distrito de Vandúzi, tendo privilegiado contacto interpessoal. Depois membros e simpatizantes daquela formação política foram juntar-se na sua sede, para fazer balanço das atividades do dia.

Mussualho, disse que caso o MDM e seu candidato Daviz Simango vençam as eleições, as péssimas condições de vida que a brigada de campanha eleitoral encontrou no bairro de expansão em vandúzi, passarão para a história, uma vez que “tudo vai mudar para o melhor”, segundo garantiu.

“Felizmente hoje fomos trabalhar num bairro de expansão onde há problemas de água, energia e saneamento. Clamaram também sobre a distância que percorrem para terem acesso ao centro de saúde. Mesmo as casas que caíram durante o ciclone idai, as populações ainda não conseguiram reconstruir porque não tiveram apoio do governo”, disse Mussualho, para quem “a solução desses problemas todos só é possível com a governação do MDM”.

Já o cabeça-de-lista da Renamo, Alfredo Magumisse deslocou-se aos povoados de Mavi e Goi-Goi no distrito de Mossurize, há cerca de 260 quilómetros da cidade de Chimoio.

Publicidade