Filipe Nyusi, Presidente da República que concorre a um segundo mandato, foi o primeiro a votar, acompanhado pela mulher, na Escola Secundária Josina Machel, em Maputo, e em direto na televisão pública.

Nyusi fez votos para que o país “possa mostrar, mais uma vez, ao mundo e região” que apoia “a democracia”.

“Vamos acreditar e vamos confiar”, sublinhou, com apelos à paz e a um dia sereno.

O chefe de Estado e candidato referiu ainda que estas são “as eleições mais observadas ao nível do pais” e, se calhar, “na região” austral africana.

O número de observadores cresceu de cerca de 10 mil há cinco anos para mais de 40 mil.

“A gestão não é fácil” para acomodar este crescimento, admitiu, mas significa que “as portas estão abertas” para todos, concluiu.

Enquanto o chefe de Estado votava em Maputo, Filipe Augusto, de 37 anos, fazia o mesmo, 800 quilómetros a norte, no bairro Chissui, Chimoio, Centro do país.

“Cheguei às 06:00 [menos uma hora em Lisboa]. Vim votar para ver o meu país crescer e termos emprego”, disse à Lusa.

As filas também já iam longas, mas serenas, na zona do pavilhão desportivo de Nampula, Norte do país, capital do maior círculo eleitoral.

Pelas 07:00, Gabriel Celestino, 38 anos, preparava-se para votar

“Venho votar porque só assim há mudanças, o nível de vida pode melhorar e o país ter boa imagem no estrangeiro”, referiu.

A votação vai decorrer em todo o país até às 18:00, sendo que cada mesa de voto só encerra quanto for atendida a última pessoa que àquela hora estiver na fila para votar.

Haverá 20.162 mesas de voto em território moçambicano, mais 407 no estrangeiro.

Um total de 13,1 milhões de eleitores moçambicanos votam hoje para escolher o Presidente da República, 250 deputados do parlamento, dez governadores provinciais e respetivas assembleias.

As sextas eleições gerais de Moçambique contam com quatro candidatos presidenciais e 26 partidos a concorrer às legislativas e provinciais, sendo que só os três partidos com assento parlamentar no país (Frelimo, Renamo e MDM) concorrem em todos os círculos eleitorais.

Publicidade